2017 

A obra setubalense de Adães Bermudes

No dia 4 de junho de 1891 nascia oficialmente em Setúbal a Associação dos Soldadores, os operários especializados que desempenharam um importante papel nas fábricas de conservas de peixe antes da introdução da maquinaria que viria a substitui-los naquela tarefa.

Vinte anos após a formação desta associação de classe, a organização detentora de importantes fundos financeiros, inaugurava um belo edifício onde viria a funcionar a sua sede social.

Coube ao conceituado arquiteto e político português Adães Bermudes, descendente de galegos, a tarefa de desenvolver este projeto entre muitos outros por demais importantes que constam no seu curriculum.

O arquiteto republicano e membro da Maçonaria, distinguido com o prémio Valmor, conquistado em Lisboa no ano de 1908, foi o responsável por belos edifícios particulares e públicos, disseminados um pouco por todo o país, de onde se destacam os concebidos para o Banco de Portugal, entre eles o notável exemplar da cidade de Faro.

Em 1911 Setúbal teria a honra de inaugurar uma obra com a assinatura deste mestre da arquitetura portuguesa, precisamente o edifício localizado no lado Sul no número 219 da Avenida Luísa Todi onde iria passar a funcionar a Associação de Soldadores.

Os anos passaram e mais tarde o edifício, localizado ao lado do emblemático “Grande Salão Recreio do Povo” passaria a ter outras funções.

Porém, o seu belo alçado principal ainda mantém todo o charme concebido pelo seu criador e continua a ser um ponto de referência na principal avenida sadina.

Rui Canas Gaspar
2017-maio-29
www.troineiro.blogspot.com

 

ROTUNDAS DE SETÚBAL

Zona do Hospital de Setúbal ganha nova rotunda


A intervenção na Praça Miguel Bombarda/Rotunda do Hospital, insere-se num conjunto de requalificações urbanas e medidas que o município tem vindo a implementar no centro da cidade, com o objetivo de requalificar o espaço público e melhorar os níveis de circulação viária e pedonal. 
No reperfilamento em causa foram considerados essencialmente os seguintes aspetos: 

• Reestruturar a Praça, transformando-a em rotunda melhorando permitindo assim uma melhor circulação nos vários eixos que a atravessam, nomeadamente Rua Camilo Castelo Branco, Rua D. João II, Rua da Tebaida e Av. Bento Gonçalves numa zona de grande centralidade da cidade onde se situa o Hospital Central, uma vasta área comercial e de Serviços e escolas, uma forte zona residencial, onde se é pretendido uma maior fluidez de trânsito e aumento dos níveis de segurança e a melhoria das circulações pedonais em toda esta zona de grande atividade humana. 
• Alterar a geometria da circulação rodoviária reduzindo e contendo o espaço, embora mantendo a atual capacidade de tráfego; 
• Arranjo interior da rotunda - melhoramento das zonas verdes (futuramente será também prevista um elemento artístico/escultórico no seu interior);, 
• Substituição da iluminação pública por equipamentos energeticamente eficientes;
• Requalificar as infraestruturas nomeadamente redes de água, esgotos pluviais e domésticos (esta intervenção será prevista também na Rua da Tebaida);
• Melhorar a segurança rodoviária na inserção da Rua Camilo Castelo Branco, Rua D. João II, Rua da Tebaida e Av. Bento Gonçalves. 
• Está previsto também intervir na melhoria de um espaço no final da rotunda junto à Rua da Tebaida/tardoz da Av. Bento Gonçalves. 


 

 

SADO 


Onde é que existe um rio azul igual ao meu que até junto à sua nascente, em plena serra, é de uma serena beleza? 

Quem diria que um pequeno fio de água como este que aqui vemos na imagem captada bem perto da Serra da Vigia poderia dar corpo ao nosso belo rio azul? 

Outrora este que é o principal curso já perto da nascente começava a encorpar com a junção de outros dois regatos, um vindo do lado direito outro do esquerdo e assim ia acontecendo no seu trajeto para a foz onde seria efusivamente saudado pelos roazes-corvineiros, os nossos simpáticos golfinhos do Sado. 

A construção de dezena e meia de barragens ao longo da sua bacia hidrográfica alteraram o seu caudal e hoje o nosso rio azul ao chegar à foz já vem bastante debilitado. 

Deixo-vos com esta pitoresca e pouco conhecida imagem que captei bem perto da nascente do nosso rio azul.

 Setúbal Fashion Weekend

– O Setúbal Fashion Weekend, evento de promoção do comércio da Baixa da cidade, está a aceitar, até ao dia 31, inscrições de jovens que desejem participar como manequins em desfiles de moda.

A iniciativa, organizada pela Câmara Municipal de Setúbal e a DerivaStatus Associação, tem como mote principal a divulgação das coleções de roupa das lojas da Baixa sadina e a divulgação do trabalho de novos designers de moda.

O evento inclui vários desfiles, nomeadamente no dia 7 de abril, a partir das 21h30, defronte dos Paços do Concelho, localizados na Praça de Bocage, e a 8, ao longo do dia, entre as 10h30 e as 18h00, com nove desfiles nas principais ruas da Baixa.

O Setúbal Fashion Weekend termina com um último desfile, também no dia 8, novamente a partir das 21h30, em frente dos Paços do Concelho.

 

Os interessados em participar como manequins devem ter mais de 16 anos de idade e completar as inscrições até 31 de março através do endereço geral.derivastatus@gmail.com.

Os eleitos como melhores manequins masculino e feminino ganham prémios, designadamente uma viagem patrocinada por uma agência de viagens local.


Além das coleções de moda apresentadas pelas lojas locais, o evento conta com o envolvimento de vários outros lojistas, relacionados, por exemplo, com o mundo da moda, como oculistas e cabeleireiros, mas também com outras áreas de atividade, como pastelarias.


A seguir aos desfiles noturnos dos dias 7 e 8, na Praça de Bocage, têm início, à meia-noite, festas com música e animação.

Feira Quinhentista reabre forte


A chegada do rei a Setúbal para construção do Forte de S. Filipe, no final do século XVI, inspira a Feira Quinhentista, certame, de 30 de março a 2 de abril, que marca a reabertura ao público do monumento nacional.

O certame temático, organizado pela Alius Vetus – Associação Cultural História e Património, em parceria com a Câmara Municipal de Setúbal, conta com várias tendas de comércio de artesanato e de restauração, instaladas ao longo da estrada de acesso ao forte, desde o primeiro portão até ao largo da entrada principal da fortificação.

Em paralelo, decorrem ao longo dos quatro dias do evento inúmeras atividades, protagonizadas por cerca de meia centena de artistas, que convidam os visitantes a viajar até ao século XVI.

Um povoado rural instalado numa zona específica do recinto recria o quotidiano camponês da época, enquanto, no túnel de acesso ao edifício, uma das áreas que agora reabrem ao público, está patente a exposição “Tortura Medieval”, na qual se exibem instrumentos e aparatos utilizados nas práticas de tortura durante a Idade Média.

O certame inclui outras exposições temáticas, nomeadamente de ferramentas e utensílios rurais, de instrumentos musicais medievais, de caligrafia e iluminura da época, assim como uma mostra de armas e de jogos de tabuleiro típicos daquele período.

A Feira Quinhentista reserva, igualmente, acampamentos com exibição e demonstrações de voo livre de aves de rapina, bem como de exposição e demonstração de armas de combate e de cães de grande porte.

As animações temáticas proliferam por vários pontos do Forte de S. Filipe, incluindo a área que agora reabre ao público, nomeadamente o referido túnel de acesso e a esplanada que proporciona uma vista panorâmica sobre Setúbal e a baía do rio Sado.

O acesso a estes espaços é restaurado no seguimento de um contrato de concessão, celebrado a 25 de janeiro entre o Grupo Pestana Pousadas e a Câmara Municipal de Setúbal, através do qual a empresa, sem possibilidade de reabrir a pousada ali existente até que estejam concluídas as obras de consolidação da encosta, cedeu, temporariamente, à autarquia, a gestão das zonas correspondentes ao bar e esplanada daquela unidade hoteleira.

A Feira Quinhentista abre ao público no dia 30, às 19h00, altura em que têm início as primeiras animações de rua, a cargo de Kinessis, com malabarismos, teatro e pirofagia, dos Gaiteiros da Bardoada, com música de inspiração medieval e renascentista, e do Grupo de Danças Antigas de Alhos Vedros.

No segundo dia do certame, a 31, a abertura das portas regista-se às 15h00, sendo que, às 15h30, o grupo Agape dá início à animação de rua, dando a vez, às 16h00, ao Kinessis.

O grupo Espada Lusitana conduz, às 17h00, mesas pedagógicas com exposição de armaria e equipamento militar ofensivo e defensivo e, às 19h00, demonstrações de combate apeado.

No intervalo, Diana Falco faz, pelas 18h00, demonstrações de voo livre de aves de rapina.

Os Gaiteiros da Bardoada atuam às 19h30, enquanto, às 20h00, há um espetáculo de danças orientais com inspiração em tabernas, a cargo de Al-Nawar.

O Grupo de Danças Antigas de Alhos Vedros atua às 21h00, com a Espada Lusitana a regressar, às 21h30, para a recriação da ronda pelos baluartes do forte.

O programa deste segundo dia termina com um espetáculo de fogo pelo Kinessis, com início às 22h00, e uma última atuação dos Gaiteiros da Bardoada, a partir das 23h30.

No dia 1 de abril a Feira Quinhentista abre às 13h00. Entre as 15h00 e as 16h30 há jogos medievais para crianças e danças e animações de rua com Agape, ArsLuce, Kinessis e Gilteatro, seguindo-se, às 17h00, as oficinas pedagógicas da Espada Lusitana e, às 18h00, as exibições de aves de rapina da Diana Falco.

Os Recanto apresentam um espetáculo de música de inspiração medieval às 18h30, que antecede nova demonstração, às 19h00, da Espada Lusitana, grupo que regressa, mais uma vez, às 21h30, para a ronda dos baluartes.

A música, a pirofagia e a animação de rua preenchem o restante programa do dia 1, entre as 19h30 e a hora de encerramento, às 23h30, com os Gaiteiros da Bardoada, Al-Nawar, o grupo de danças de Alhos Vedros, Kinessis e Gilteatro.

A programação do derradeiro dia da Feira Quinhentista, 2 de abril, domingo, desenrola-se entre as 13h00 e as 19h30, com as animações a terem início às 15h00 com jogos medievais para crianças.

Animação de rua, malabarismos, aves de rapina e demonstrações de equipamento militar são conduzidas, novamente, por Agape, às 15h30, Kinessis, às 16h00, Gilteatro, às 16h30, Espada Lusitana, às 17h00 e 18h30, e Diana Falco, às 18h00.

Os 13 grupos envolvidos nos espetáculos e nas animações de rua participam, em conjunto, na cerimónia de encerramento da Feira de Quinhentista, com início agendado para as 19h30.

As entradas no certame têm o valor de dois euros por pessoa. Grupos de seis pagam quatro euros e crianças até aos 12 anos têm entrada livre.

 

     

Vamos conhecer um pouco mais sobre a Fonte da Charoca, em Troino 


Quase ao início da Rua das Oliveiras a água jorrava entre as duas pedras paralelas que a imaginação popular aliava à imagem dos lábios vaginais, originando por isso que o simpático fontanário fosse batizado pelos antigos habitantes de Troino por fonte da “charoca” ou “xaroca”. 

O precioso líquido provinha de uma das nascentes localizadas no alto do outeiro em cuja base foi construído o pequeno chafariz embutido no muro. 

A origem da água situava-se algures na “manteiga fina” ou seja, na parte superior do outeiro, junto ao baluarte de Santo Amaro, cujas muralhas ombreiam com a Rua das Oliveiras no ponto mais alto da mesma, quase em frente à Rua do Ligeiro. 

Ali, uma outra nascente abastecia a “hortinha”, uma pequena quinta onde também existia um tanque utilizado pelas mulheres da zona para a lavagem das roupas da família.

Os habitantes daquela zona designavam toda a área abrangida pela parte alta do outeiro por “manteiga fina”, porquanto aquele terreno barrento, mal recebia algumas gotas de chuva tornava-se altamente escorregadio, tão propício a alguns trambolhões, comparando-se então a textura do solo à lisura da fina manteiga.

Esta é provavelmente a rua que, por metro linear, mais dispendiosa ficou aos cofres da autarquia sadina de então. Isto se atentarmos no possante muro de contenção travando as terras do outeiro, uma obra artisticamente trabalhada em bonita brecha da arrábida.

E é precisamente incrustado nesse muro que vamos encontrar um nicho. No seu interior, por entre duas lajes, com cerca de 0,40x0,40, jorrava a água fresquinha que enchia as bilhas de barro transportadas pelas mulheres e moças para suas casas, numa época em que a água corrente na grande maioria das habitações naquela zona da cidade era ainda bastante insipiente. 

Contam antigos moradores daquela rua que a fonte não foi ali implantada aquando da construção do muro de suporte, ela teria sido construída posteriormente, nos finais da década de 40, ou início da década de 50 do século XX e, para isso, teria contribuído a petição dos moradores liderados por uma senhora que exercia a profissão de cabeleireira, com estabelecimento numa casa localizada quase em frente ao local onde iria ser erigido o fontanário.

Bem perto da “fonte da charoca” existia a taberna do José Santos, um homem que para além de atender bem os seus clientes, na sua quase generalidade homens do mar, tinha fama de ser um talentoso poeta e um excelente improvisador.

Foi este taberneiro/poeta o autor da quadra que passado mais de meio século ainda perdura na memória de muitos que nasceram, ou são descendentes, dos antigos habitantes daquela zona da cidade.

Fui à fonte da Charoca 
Beber água, tinha sede 
Mas a água estava choca
Da Charoca tive medo

Rui Canas Gaspar
Texto inserido no livro: Histórias Coisas e Gentes de Setúbal
www.livrosdorui.blogspot.com

20/03/2017

Paris - Feira Mundial de Turismo

130.000 Visitantes e outros tantos sonhos de evasão e de fuga ao quotidiano. 

 500 destinos para 700 stands de exposição em que cada um, tenta vender a seu jeito.

17.000 m2 de superfície  fazem o conjunto da Feira.  Esta Feira é a mais importante sobre o Turismo em França e uma das  maiores da Europa.

Países, regiões, continentes, agências de viagens e "tours-operatores" tentam seduzir novos clientes e interessar o maior numero durante os quatro dias do evento.

Feira onde os grandes destinos turisticos honraram os seus países.

 

No meio de todo esta mistura de sonhos, esforços e sorrisos vendedores, um verdadeiro momento de evasão:

 

  SETÚBAL NO SEU MELHOR

 Stand português sempre cheio de interessados.

Fotos de praias e aguas transparentes.  Baía azul anil onde as casas são quadros de pintor inspirado e reconhecido.  Serra verde que domina uma paisagem de cortar a respiração. E os sorrisos  abertos e quentes como as brisas do Sado,  para falarem com o coração da linda região de SETÚBAL.  Mais que convencidos os Franceses sonharam que  la estão e ficaram mais que prontos para o "assalto" no próximo Verão.  Os setubalenses que se preparem porque vão ter muita cara nova querendo aproveitar da nossa maneira de viver, dos nossos costumes e das nossas tradições.

 Os representantes de Setúbal foram incansáveis.

 

A Camara Municipal de Setúbal e a Casa da Baía foram representados com mestria pelo Professor José Fernando Gonçalves e Fernanda Correia do Gabinete de Turismo da Camara. 

                      

     Com Fernanda Correia represenrante da Casa da Baía                                      

 

Private Tours com Julio André oferece a oportunidade aos turistas de

 passearem no Sado e verem os golfinhos bem de perto.

 Talor Made Holidays na Av. 5 de Outubro ocupa-se de todas as organizações de viagens e hotéis.

Muito profissionalismo e um sem fim de oportunidades faz com que este conjunto de pessoas se empenhem para que a nossa região seja cada vez mais apreciada e visitada. VEMOS SETUBAL NO SEU MELHOR.

                                                                                    

  Equipa maravilhosa que Setúbal enviou até Paris e que tanto encantou os franceses.

O Turismo do Algarve também esteve presente com a Junta de Turismo de Albufeira e estavam radiantes com o sucesso que tiveram.  Num pequeno stand encontramos a representação de Cabo Verde e sentimos de novo o palpitar português.

    Cabo Verde num cantinho com cheiro a Portugal.

 

No final do evento o Professor José Fernando deu-me a honra de tirar o nome dos vencedores da Tombola "VACANCES EM SETÚBAL"que sempre organizam nestes certames .  Com este prémio fizeram felizes três casais que terão voo,  noites num bom hotel, uma noite a bordo de um veleiro,  ou passeio,  e observação dos golfinhos.  E, para o vencedor  um jantar típico na cidade. "Pas malle!" como se diz por aqui.                    

Com o Professor José Fernandes Gonçalves, Fernanda Correia, Julio Andrade e a Agência Tailor Made.

       

Foi uma grande emoção ver como Setúbal se mostra num pais tão grande como a França e com tanta concorrência num mundo tão vasto.  SETÚBAL e o nosso MUNICÍPIO estão entrando pela grande porta no meio do turismo mundial e por isso merecem o nosso destaque e admiração. Outros eventos virão em breve e a nossa representação terá muito de que se orgulhar.

 

MALENA MARTINS

Merecida homenagem da '' Setúbal Revista '' a três grandes atores de Setúbal

Setúbal celebra o Dia Mundial da Música, que se assinala no dia 1, com o programa Mês da Música, que apresenta diversos eventos culturais ao longo de outubro.

O espetáculo UHF Sinfónico, no dia 1, às 21h30, no Fórum Municipal Luísa Todi, é o destaque de abertura do programa cultural preparado para outubro pela Câmara Municipal de Setúbal.

Os bilhetes para a atuação dos UHF em conjunto com a Orquestra Nacional de Jovens, num concerto que recorda temas da banda de António Manuel Ribeiro que marcaram gerações e com sonoridades nunca antes ouvidas, custam 15 euros para a plateia e 12 para o balcão.

No mesmo dia, à mesma hora, há uma atuação de Óscar Mourão, acordeão, e Juliana Telmo, soprano, na Casa da Cultura, às 21h30, que fazem uma viagem às sonoridades das músicas francesa e latino-americana. Os bilhetes têm o custo de três euros.

O dia 2 de outubro assinala o início do West Coast Early Music Festival, certame internacional de música antiga, que abre, às 21h30, na Igreja de Jesus, com um concerto pelo Quarteto Francisco de Goya, de Madrid.

A entrada custa cinco euros para este evento do festival promovido pela MAAC – Música Antiga Associação Cultural e pela autarquia, integrado no programa Mês da Música.

Ainda no âmbito do West Coast Early Music Festival, destaque, no dia 16, para o visionamento comentado de um vídeo com a ópera “L`Incoronazione di Poppea”, de Cláudio Monteverdi. De entrada gratuita, o espetáculo tem início às 16h00, na Casa da Cultura.

O festival contempla ainda dois concertos dedicados a Bach, nos dias 22 e 29, com início marcado para as 21h30, cada um com um custo de cinco euros.

No primeiro dia há um tributo ao compositor alemão, com obras para flauta e cravo, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, e enquanto dia 29, a encerrar o festival, a Igreja de Jesus recebe Deconstructing Bach, numa atuação conjunta do Coral Infantil de Setúbal com o Concerto Ibérico Orquestra Barroca, de Idanha-a-Nova, e Helianteya Ensemble, de Roma. 

Outro dos destaques do Mês da Música é um concerto que junta Jorge Palma e Sérgio Godinho, dois dos maiores nomes da música portuguesa, no dia 5, no Fórum Municipal Luísa Todi, pelas 21h30.

Os bilhetes para o espetáculo “Juntos” custam 22 euros para a plateia e 19 para o balcão.

Joana Amendoeira, considerada uma das mais importantes fadistas da nova geração, tem também presença marcada no Mês da Música de Setúbal, com um concerto no dia 12, às 21h30, no Fórum Municipal Luísa Todi.

Os bilhetes para o espetáculo custam 13 euros para a plateia e 11 para o balcão.

O espetáculo Re.Trato, dia 14, às 21h30, na Casa da Cultura, conta com uma atuação da acordeonista e cantora Celina da Piedade, enquanto o ilustrador Zé Nova interpreta a música apresentada com desenhos feitos ao vivo. As entradas são a três euros.

O dia 15 tem várias iniciativas agendadas, com destaque para Mulheres do Fado de Setúbal, com Sandra Caferra, Maria do Céu Ribeiro e Carla Lança, acompanhadas na guitarra portuguesa por Jorge Pimentel e na viola de fado por Sónia Colaço.

Os bilhetes para a iniciativa, que decorre na Casa da Cultura, pelas 21h30, custam três euros.

De salientar ainda no dia 15, pelas 21h30, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, um espetáculo de e-Vox que aborda oito poemas de Sebastião da Gama, com oito fotógrafos a exibir num ecrã fotografias alusivas.

É ainda mostrado um documentário curto sobre o poeta, com o declamador João Completo a encarnar o homenageado nesse filme e no concerto, de entrada gratuita.

O projeto Desencontros – Las Señoritas, que assenta na voz e na guitarra de Mitó Mendes e no acordeão e no baixo elétrico de Sandra Baptista, dá um espetáculo no dia 22, às 21h30, na Casa da Cultura, com entradas a três euros.

No mesmo dia, o cantautor setubalense Tio Rex atua no Salão Nobre da Sociedade Musical Capricho Setubalense, a partir das 22h00, com bilhetes a três euros.

No dia 28, o destaque vai para um concerto de Christopher Bochmann, pelas 21h30, no Fórum Municipal Luísa Todi, integrado nas Comemorações dos 250 Anos do Nascimento de Bocage.

O compositor e professor catedrático apresenta, em estreia mundial, “O Suspiro do Rouxinol”, encomenda da Liga dos Amigos de Setúbal e Azeitão, num espetáculo com entradas a cinco euros para a plateia e quatro para o balcão.

O programa do Mês da Música encerra no dia 30, com uma tertúlia de jovens músicos compositores de Setúbal, com início marcado para as 15h00, na Casa da Cultura.

NA TRANQUILIDADE DO RIO AZUL TURQUESA SETUBAL RECEBEU EM ROCK-N-ROLL O COSTUM CIRCUS,AS EXTRAORDINARIAS HARLEY DAVIDSON E A LIVE MUSICA DE MUITA QUALIDADE, AS PIN-UPS, A STREET-FOOD...

E UM FIM DE SEMANA COM MUITA ENERGIA.

15/09/2016

O SETUBALENSE "HOTEL DE VILLE" TEVE INAUGURAÇAO EM GRANDE ESTILO

 

 

                                                   COM UMA SENHORA PRESIDENTE, CADA VEZ MAIS JOVEM E CHEIA DE ENERGIA PARA CONTINUAR A FAZER DE SETUBAL UMA GRANDE METROPOLE, AMADA E RESPEITADA POR TODOS OS QUE PASSAM POR CA.

 

A NOITE MÁGICA MOSTROU-NOS QUE DO VELHINHO SE PODE FAZER NOVO, ENOVANTE E CREATIVO.

 

                     ASSIM AS VONTADES SE CONJUGUEM E HAJA UM CÉREBRO FORTE A REFORÇAR A IDÉIA!

 

E ATÉ O BOCAGE APLAUDIU AS TRANSFORMAÇÕES, AS CORES E SOBRETUDO A ENORME LIMPEZA QUE DEIXOU VER CLARAMENTE QUE, OS LUSTRES DO SALAO NOBRE NÃO SÃO PRETOS MAS SIM DOURADOS A OURO FINO...E ATÉ O CHÃO LEVOU UMA VOLTA QUE ATÉ PARECE O DE UM SALÃO DE BAILE.

 

AGORA JA SE PODE TRANQUILAMENTE USAR AS CASAS DE BANHO PORQUE JA ESTÃO DEVIDAMENTE LIGADAS "HA REDE".  E TODOS SABEMOS COMO É IMPORTANTE NOS TEMPOS QUE CORREM, "ANDAR LIGADO"...ESTA TUDO TãO ORGANIZADO QUE ATÉ PODEMOS UTILIZAR O SALÃO NOBRE PARA NOS CASARMOS, FAZERMOS UMA FESTA OU DIVORCIARMO-NOS.

 

                                                           A CAMARA E NOSSA FINALMENTE!

 

E E BEM VERDADE QUE AQUELE CORDAO DE VELUDO VERMELHO QUE NOS ERGUIA UM MURO INTRANSPONIVEL NAO FAZ MAIS PARTE DA MOBILIA AO INICIO DAS ESCADAS.  ATE PORQUE O VERMELHO NAO SE MISTURA COM AS CORES LINDAS ESCOLHIDAS PARA PREPARARMOS O NOSSO FUTURO.

 

NOS ADORAMOS VER A NOSSA RADIANTE PRESIDENTA EXPLICAR, PASSEAR E SERVIR OS SEUS CIDADÃOS DE BOLO ROXO E BRANCO (delicioso por sinal) ACOMPANHADO DE MOSCATEL DE HONRA.  A PRESIDENTE ESTÁ FELIZ E NOS TAMBÉM.  SABEMOS QUE O IMI QUE PAGAMOS  SERVE PARA PAGARMOS OS MELHORAMENTOS FEITOS E QUE TODOS VÃO BENIFICIAR  COM ISSO, PORQUE É EMPREGUE NO QUE É NOSSO.

 

É DE GENTE POSITIVA QUE ARREGAÇA AS MANGAS QUE O NOSSO PAÍS PRECISA!  

 

DOS FRACOS E COBARDES NAO REZA A HISTÓRIA!

 

MALENA MARTINS

AMIGOS, VAMOS PODER VISITAR DE NOVO O NOSSO FORTE DE  SAO FILIPE. 

A CAMARA OBTEVE AUTORIZACOES PARA PARA AS VISITAS,

 MESMO DURANTE AS OBRAS DE CONSOLIDAÇÃO DA ENCOSTA, 

PODERMOS ORGANIZAR VISITAS EM PARTES DA FORTALEZA.

 ESTA E UMA BOA NOTICIA.

 

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Programa integral do palco Setúbal - Feira de Sant'iago 2016

29 de Julho, sexta-feira
21h00: CONCURSO BANDAS DE GARAGEM DE SETÚBAL 2016 - Melhor Banda do Concelho/2.º classificado: LOOSENSE
21h45: JOAQUIM GOUVEIA URBAN TRIO
23h00: TIAGO BETTENCOURT

30 de Julho, sábado
21h00: "FEEL YOUR HEART BEAT" - Vários artistas
22h00: GRANDE FILARMÓNICA SETÚBAL
23h30: DEOLINDA

31 de Julho, domingo
18h00: DIA DAS FAMÍLIAS - VILA DOS HERÓIS
21h15: OS MASSACOTES
22h30: OS ALCORRAZES

1 de Agosto, segunda-feira
21h00: MESTIÇO - com LUÍS REPRESAS e PAULO FLORES
23h00: CAROLINA DESLANDES

2 de Agosto, terça-feira
20h30: CORAL ALENTEJANO OS AMIGOS DOS SADINOS
20h50: CORAL ALENTEJANO OS AMIGOS DO INDEPENDENTE
21h30: MIGUEL GUERREIRO
23h00: ANTÓNIO ZAMBUJO

3 de Agosto, quarta-feira
21h00: Flashmob ACM/YMCA
21h30: ÁTOA
23h00: CARLÃO

4 de Agosto, quinta-feira
21h00: CONCURSO BANDAS DE GARAGEM DE SETÚBAL 2016 - 3.º classificado: TO ALL MY FRIENDS
21h45: SUPERNOVA
23h00: CAIS SODRÉ FUNK CONNECTION

5 de Agosto, sexta-feira
21h00: Vencedores do CONCURSO DE FADO DE SETÚBAL 2016: Susana Silva (1.º lugar), Ana Rita Caleiro (2.º lugar, fadista do concelho e prémio do público) e Carlos Fernandes (3.º lugar), acompanhados por Custódio Magalhães, na guitarra portuguesa, e Vítor Pereira, na viola de fado
21h45: QUARTETO DE FADO DEOLINDA DE JESUS
23h00: CUCA ROSETA

6 de Agosto, sábado
18h00: TARDE INTERCULTURAL
21h00: CONCURSO BANDAS DE GARAGEM DE SETÚBAL 2016 - 1.º classificado: PETER STRANGE
21h45: BRANCO
23h00: DENGAZ

7 de Agosto, domingo
18h00: GRUPO DE ANIMAÇÃO E TEATRO ESPELHO MÁGICO: O MUNDO FABULOSO DE BOCAGE
21h00: FADISTAS DE SETÚBAL: Carla Lança, Eduardo Silva, Inês Pereira, Joana Lança, Maria do Céu Ribeiro, Maria Madalena, Piedade Fernandes, Ramiro Costa, Sara Margarida e Susana Martins, acompanhados por Custódio Magalhães, na guitarra portuguesa, e Vítor Pereira, na viola de fado
23h00: MARCO PAULO

 

Feira de Sant’Iago 2016: abertura – programa 

 

Setúbal, 28 de julho (SMCI) – A atividade de Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016 inspira a edição deste ano da Feira de Sant’Iago, certame com exposições, concertos, gastronomia e muita atividade desportiva a realizar entre 29 de julho e 7 de agosto, nas Manteigadas.

O evento organizado pela Câmara Municipal de Setúbal abre oficialmente na sexta-feira ao final da tarde, a partir das 19h00, no Parque Sant’Iago, com uma cerimónia que conta com vários apontamentos culturais e uma intervenção da presidente da autarquia sadina, Maria das Dores Meira.

 

Além do discurso de abertura, o programa inaugural da Feira de Sant’Iago 2016 inclui a apresentação da peça “A Maratona”, pelo Teatro Animação de Setúbal, e uma atuação musical pelo Coro do Município “Afina Setúbal”, dirigido pelo maestro Nuno Batalha, a que se segue uma visita ao recinto do certame.  

 

   
   

A Feira de Sant’Iago, com mais de quatro séculos de história e que reúne no Parque Sant’Iago feirantes, tendas de artesanato, pavilhões institucionais e dezenas de diversões, dedica o pavilhão da autarquia ao ano desportivo sem precedentes que o concelho está a viver até dezembro.

 

O Pavilhão do Município, espaço com 250 metros quadrados, partilha com os mais de 300 mil visitantes esperados ao longo dos dez dias de certame a atividade desportiva já realizada no âmbito do programa municipal em curso e dá a conhecer os eventos ainda em agenda.

Outro motivo de interesse é uma mostra dedicada a Américo Ribeiro, iniciativa realizada no âmbito do 110.º aniversário do nascimento do fotógrafo setubalense, instalada numa zona central do certame, com vários pontos de atração para miúdos e graúdos, seja nas tasquinhas gastronómicas, seja nos variados divertimentos.

 

O Ambiente e o Turismo também estão em destaque, ambos em quiosques dedicados. O primeiro dá ênfase ao Pacto de Autarcas, compromisso para a redução da emissão de gases com efeito de estufa, enquanto o segundo mostra, num stand que já percorreu várias feiras europeias, a oferta turística do concelho e da região.

 

O Palco Setúbal volta a ser o epicentro do programa cultural do certame e recebe alguns dos artistas mais conhecidos do grande público. Entre os espetáculos agendados, sobressaem concertos de Tiago Bettencourt, logo no dia inaugural, a 29 de julho, e de Marco Paulo, no encerramento, a 7 de agosto, ambos com início às 23h00.

 

O cartaz da Feira de Sant’Iago para o mês de julho reserva ainda o regresso dos Deolinda à cidade sadina, no dia 30, às 23h30. O dia seguinte, 31 de julho, é dedicado às famílias, com o espetáculo Vila dos Heróis, às 18h00. À noite, a partir das 21h15, o palco é de dois grupos típicos setubalenses, “Os Massacotes” e “Os Alcorrazes”.

 

O programa de espetáculos de agosto começa, no dia 1, com concertos de Mestiço, com Luís Represas e Paulo Flores, às 21h00, e de Carolina Deslandes, às 23h00. No dia seguinte, a 2, o palco é de Miguel Guerreiro e de António Zambujo, espetáculos agendados, respetivamente, para as 21h30 e para as 23h00.

 

Átoa, às 21h30, e Carlão, às 23h00, são destaque no dia 3 no Palco Setúbal, espaço que recebe, a 4, Supernova, às 21h45, e Cais do Sodré Funk Connection, às 23h00. Já no dia 5, o cartaz musical reserva concertos com o Quarteto de Fado Deolinda de Jesus, às 21h45, e com Cuca Roseta, às 23h00.

 

No penúltimo dia do certame, a 6, atuam Branco, às 21h45, e Dengaz, às 23h00. Já no dia 7, além do concerto de encerramento com Marco Paulo, às 23h00, há novamente um espetáculo dedicado às famílias, às 18h00, com “O Mundo Fabuloso de Bocage”, do Grupo de Animação e Teatro Espelho Mágico.

 

Pelo Palco Setúbal, ao longo dos dez dias do certame, passam ainda vários artistas locais, como o Joaquim Gouveia Urban Trio e a Grande Filarmónica de Setúbal, a par de fadistas e de formações e concorrentes premiados nos concursos de Bandas de Garagem de Setúbal e de Fado de Setúbal.

 

A Feira de Sant’Iago 2016 volta também a apostar no Palco Bares, um espaço cultural localizado na zona das tasquinhas, com espetáculos por artistas locais, sempre das 20h00 às 21h30, com Maria do Céu Ribeiro e Carla Lança, Os Amigos do Xico da Cana, Irmãos Cabanas, tunas académicas, Jorge Nice, Cantares do Sado, 3 Four Play, O Homem da Lua, Susana Martins e Joana Lança, Flicking Through Bossa Nova e Vasco Fernando. 

 

O programa cultural da Feira de Sant’Iago 2016, dinamizado ao longo dos dez dias do evento, inclui igualmente muita animação de rua pelo recinto, com companhias de teatro sadinas a partilharem com o público várias performances cénicas, em particular inspiradas no desporto.

 

Além do cartaz musical e das atividades culturais, o programa da feira tem, este ano, uma forte componente desportiva, com iniciativas para todos os gostos e que conferem à festa maior da cidade uma vivacidade suplementar, como as galas de boxe de kickboxing como alguns dos eventos em destaque no Espaço Desporto.

 

Esta área, localizada na Praça do Mundo, recebe ainda atividades pontuais, como ioga, chi kung, taekwondo e dança desportiva, a par de eventos regulares, como um circuito 4x4, jogos tradicionais e matraquilhos humanos, a par de um circuito de prevenção rodoviária e um campo de boccia.

 

 

 

APROVEITEM O REQUINTE E A BELEZA QUE A CASA DA BAÍA TEM PARA VOS OFERECER. TODA VESTIDA DE NOVO PELO DECORADOR SETUBALENSE JOÃO MARIA.

Verão na Baixa 2016

O programa de animação cultural Verão na Baixa está de volta ao centro histórico de Setúbal, entre junho e setembro, com música, dança e outras manifestações artísticas a convidarem ao usufruto noturno daquela zona da cidade.

 

O Verão na Baixa, uma iniciativa da Câmara Municipal de Setúbal e da União das Freguesias de Setúbal, promovida em parceira com comerciantes da Baixa, dá continuidade ao objetivo de estimular a revitalização e fruição do centro histórico setubalense e, em simultâneo, apoiar e estimular o comércio local.

 

O programa de animação cultural, impulsionado pelo segundo ano consecutivo, tem início a 10 de junho, às 19h00, com um arraial no Largo da Ribeira Velha. No dia seguinte, no mesmo local e à mesma hora, há animação de Santo António com música por DJ.

 

Segue-se, a 18, às 21h30, dança na rua, com salsa e ritmos latinos, pelo Enclave – Cultura em Movimento, a centrarem atenções na Praça de Bocage. Para o último sábado de junho, a 25, a partir das 21h30, o Setúbal Coro Voz dá música a setubalenses e visitantes no Largo da Misericórdia.

 

O Verão na Baixa 2016, que em junho aposta sobretudo em iniciativas inspiradas na celebração dos Santos Populares, inclui ainda, tal como na edição anterior do evento, duas iniciativas especiais. Em julho realiza-se a “Noite Azul” e em setembro é dinamizada a “Noite Bocagiana”.

 

Além das atividades do programa de animação cultural Verão na Baixa 2016, o centro histórico de Setúbal proporciona a descoberta, tanto para setubalenses como para visitantes da cidade, de um conjunto de equipamentos de comércio e de lazer, a par de vários espaços museológicos.

 

Festas e Romarias

O pulsar de uma população vê-se também através das festividades, hábitos e tradições. Durante o ano realizam-se em Setúbal vários certames e festejos que merecem uma visita. Ficam aqui os principais.

Festa de S. Luís da Serra

Trata-se da primeira festa do calendário dos antigos círios e romarias setubalenses. As festas deste santo padroeiro dos pastores  da serra da Arrábida eram, sobretudo, a ocasião para uma alegre confraternização entre pastores, camponeses e marítimos. Os contornos em que se desenrola mantêm muitas das referências dos tempos idos, patentes na quermesse, nos piqueniques e nos jogos tradicionais.
Data: móvel (domingo de Pascoela)
Local: S. Luís da Serra - Estrada das Necessidades

Festa do Senhor do Bonfim

Tradicionalmente marcava o início da época da faina e é nela que os pescadores e marítimos pediam proteção contra os perigos e a benção para boas pescarias. Iminentemente religiosa, a festividade inicia-se na noite de sábado com uma vigília em que participam os marítimos de toda a costa portuguesa. No domingo, o momento alto é a procissão com as imagens do Senhor do Bonfim, de Nossa Senhora da Arrábida e de Nossa Senhora do Rosário de Troia, as santas protetoras das duas antigas comunidades de pescadores de Setúbal (Fontainhas e Troino). A procissão segue até ao cais onde são abençoadas as embarcações de pesca, momento que culmina com os pescadores a atirarem centenas de flores ao rio.
Data: primeiro fim de semana de maio
Local: Fontainhas e Troino

Festa de Nossa Senhora da Arrábida
(Novo Círio)

Festividade típica da comunidade piscatória do bairro de Troino, realizada em homenagem à santa protetora. Embora com uma dimensão um pouco mais reduzida comparativamente às versões primitivas, contemplam, atualmente, um dia de festejos e cortejo nas ruas de Troino.
Data: início de julho
Local: Troino

Festas da Arrábida e Azeitão

Azeitão demonstra grande devoção por Nossa Senhora da Arrábida. Além da tradicional missa e procissão, inclui espetáculos, tasquinhas e expositores de artesanato e produtos regionais.
Data: final de junho e início de julho
Local: Vila Nogueira de Azeitão

Feira de Sant'Iago

Um dos principais certames a sul do rio Tejo, registando nas edições mais recentes cerca de 400 mil visitantes anuais. Além de um intenso programa cultural e de atividades de lazer, inclui divertimentos, restauração e a participação de vários expositores de comércio tradicional, bem como de pequenas, médias e grandes empresas. Mais informações em www.feira-santiago.org.
Data: final de julho e início de agosto
Local: Parque Sant'Iago (Manteigadas)

Festa de Nossa Senhora do Rosário de Troia

Esta festa dos marítimos da zona nascente do Concelho é uma das que mantêm mais intactas as características tradicionais. Durante dias, acampados em Troia, os pescadores, as famílias e outos romeiros são asas à alegria com festejos, bailaricos, jogos tradicionais e patuscadas em que o peixe está sempre presente. As cerimónias religiosas realizam-se no domingo após a procissão à volta da capela. O desfile de barcos engalanados entre Troia e Setúbal é um dos pontos altos das festividades. Ao vencedor cabe a distinção de transportar a imagem da santa na procissão fluvial de regresso à cidade.
Data: início de agosto
Local: Setúbal e Troia

Festanima

Com vista privilegiada para a baía, este certame, dinamizado pelo movimento associativo, dispõe de uma oferta variada de tasquinhas e proporciona espetáculos e bailes todos os dias do certame.
Data: agosto
Local: Escarpas de Santos Nicolau

Festas do Moinho de Maré da Mourisca

Este é um dos primeiros certames do Concelho a promover a gastronomia local, incluindo concursos para pratos típicos e doçaria. Das festas fazem também parte espetáculos de música, bailes, atividades lúdicas, como jogos tradicionais, e de lazer, principalmente relacionadas com o meio ambiente, como passeios de BTT.
Data: último fim de semana de agosto
Local: Moinho de Maré da Mourisca (Faralhão)

Festa do Teatro

Organizado pela companhia setubalense Teatro Estúdio Fontenova, este é um evento com cada vez mais projeção no panorama nacional das artes. Companhias locais, de vários pontos do País e do estrangeiro apresentam durante cerca de duas semanas o melhor que o teatro tem para oferecer. Habitualmente, o programa não se confere apenas às salas de auditórios, dando também protagonismo ao teatro de rua.
Data: final de agosto e principio de setembro

S. Simão em Festa

Espetáculos musicais e de animação fazem parte destas festividades, que incluem também tasquinhas, artesanato e animação infantil.
Data: princípio de agosto
Local: Parque da Cooperativa de Vendas de Azeitão

Setfesta

Festa do movimento associativo das freguesias de Santa Maria da Graça e de Nossa Senhora da Anunciada, com música, bailes, tasquinhas, venda de produtos regionais e atividades para crianças.
Data: julho
Local: Largo José Afonso

S. Julião em Festa

Certame da Junta de Freguesia de S. Julião com muita gastronomia, atividades lúdicas e espetáculos musicais.
Data: julho
Local: Largo de Jesus

Festas de Nossa Senhora da Saúde

Inicialmente apenas de cariz religioso, estas festas, com cerca de 300 anos de história, passaram a incluir a componente profana a partir do século XIX. A missa, procissão, quermesse e atuações no coreto são tradições de longa data. Destaque para as cavalhadas, prova a cavalo centenária com rituais praticamente inalterados desde a criação no século XIX, em que cavaleiros tentam acertar com uma lança um alvo pendurado.
Data: primeira semana de setembro
Local: Vila Fresca de Azeitão

 

STB Urban Market leva milhares à zona ribeirinha
Último Domingo de cada mês.

 

SETÚBAL TEM VIDA LOUCA

           E o mês de Junho começou com festas por todos os lados para nos fazerem rodar a cabeça.

HA FESTA DA ILUSTRAÇÃO
HA FESTA DO DESPORTO
HA FESTA DAS FREGUESIAS
HA MARCHAS POPULARES
HA FADOS
HA FESTAS NO PUA
HA FESTAS NO PARQUE DO BONFIM
HA FESTA DA NATUREZA
HA FESTA EM SÃO GABRIEL

o melhor e notar para não esquecer... nos não perdemos mas esquecemos algumas com certeza.

Casa da Baía: Café à Tarde

 

Setúbal, 30 de março (SMCI) – As tardes de sábado são aquecidas com o ciclo “Café à Tarde... com Enclave em Movimento 2016”, iniciativa que inclui matinés de dança gratuitas e ainda workshops, na Casa da Baía, em Setúbal, entre abril e junho.

 

A quarta edição do programa “Café à Tarde”, uma parceria entre a Câmara Municipal de Setúbal e o Enclave – Cultura em Movimento, começa este sábado, dia 2, com uma sessão, entre as 14h00 e as 18h00, que inclui uma aula de forró e samba de gafieira, dinamizada por Lívia Oliveira, aberta à participação de todos os interessados.

 

No dia 23, realiza-se nova aula aberta gratuita, desta vez dedicada ao kizomba, conduzida pela professora Luísa Leal. A matiné é antecedida de um workshop, às 14h30, em que são ensinadas técnicas daquele tipo de dança originária de Angola, iniciativa que, à semelhança dos restantes workshops do “Café à Tarde”, tem o custo de dez euros e duração duas horas, com inscrições através do endereço salsaemsetubal@gmail.com ou do envio de mensagem para 916 831 783 com indicação de nome e contacto.

 

Maio reserva para o dia 14, entre as 14h30 e as 16h30, uma viagem aos ritmos de Cabo Verde, com um workshop de kizomba, funaná, kola san jon e morna, dinamizado pelos professores Waty Barbosa e Mina Esteves.

 

O programa do mês de junho começa a 11, com os professores Paulo Bernardo e Sónia Aires a conduzirem, através dos sons da Argentina, um workshop de tango, às 14h00, seguido de matiné dançante.

 

A agenda do projeto “Café à Tarde” prevista para os próximos três meses termina a 25 de junho com a descoberta da cultura cubana através da dança, numa aula aberta impulsionada por Lilian Rivera, entre as 14h00 e as 18h00.

                                                                                                                                                                 
  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A NOSSA CIDADE TEM VONTADE DE BELEZA E DE REQUINTE ENTÃO  A ANA REGUFE REINVENTOU O
                                                      ARMAZÉM DO AÇÚCAR...

DOCINHO,  DOCINHO!

 COMO TODOS OS ARTIGOS  EXPOSTOS QUE NOS LANÇAM UM CHAMAMENTO DE ORIGINALIDADE E DE AÇÚCAR.

 


 

  
   
                                                                                         
   

UM ESPAÇO QUE FALTAVA NA CIDADE ,PARA SER SERVIDO E PODER FALAR COM AMIGOS NUM CONVÍVIO DOS CAFÉS DAS NOSSAS VIDAS PASSADAS:   -SEM BARULHOS, BEM SENTADOS E DEGUSTANDO UM CHÁ GOURMET, UNS BOMBONS ARTESANAIS EXCLUSIVOS OU UMA DAS NOSSAS ESPECIALIDADES REGIONAIS COMO SÃO AS "LÍNGUAS DA SOGRA" OU OS "FOLARES DA DILAR" (que não devem perder nesta Páscoa que se aproxima).


  
   
  
 
   

 
 OU DEGUSTANDO UMA CERVEJA ARTESANAL A "ARRÁBIDA BEAR"  FEITA, (SIM SENHOR), NA QUINTA DO ANJO E COM UMA CÁPSULA VINDA DAS ANTIGAS CERVEJAS E MUITO ORIGINAL.  Estas cervejas são também um ótima oferta a todos os apreciadores de cerveja e que gostam de consumir português e regional.

  
  
 

A ANA REGUFE SIMPÁTICA E ACOLHEDORA RECEBE-NOS COM UM ENORME SORRISO E EXPLICA COM SABEDORIA COMO SE ESFORÇA POR TER PRODUTOS EXCLUSIVOS E FAZ TRABALHAR PESSOAS DA NOSSA REGIÃO, ACONSELHANDO-NOS A PROVARMOS OS BOMBONS QUE DESDE A ENTRADA NOS "PISCAM O OLHO" E NOS FAZEM CRESCER ÁGUA NA BOCA...

MAS O ARMAZÉM DO AÇUCAR NÃO SE LIMITA A VENDER ARTIGOS COMESTÍVEIS.  A SUA DECORAÇÃO É JÁ UM CONVITE À ARTE E ÀS EXPOSIÇÕES DE GENTES DA NOSSA TERRA QUE A ANA ACOLHE,  GENEROSAMENTE, E SEW EMPENHA EM DIVULGAR DIVULGAR.
  
 

 
 
  ESTÁ PATENTE, ENQUANTO SABOREAMOS UM DELICIOSO CHÁ, A EXPOSIÇÃO DE AGUARELAS DO PINTOR SETUBALENSE JOSÉ RAIMUNDO E PODEMOS  DEIXAR DIVAGAR A NOSSA MENTE PELOS DETALHES QUE ELE PINTOU PENSANDO EM SETÚBAL E SUAS GENTES.

  
<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<

 

 

Concurso: Fado de Setúbal – segunda semifinal

 

Setúbal, 10 de fevereiro (SMCI) – Cinco concorrentes participam na segunda semifinal do 8.º Concurso de Fado de Setúbal, a realizar no sábado, a partir das 21h30, na Sociedade Musical Capricho Setubalense.

 

Ana Rita Caleiro, 34 anos, e Hugo Nogueira, 31, ambos de Setúbal, Leonor Duarte, 18 anos, do Seixal, Susana D’Ayres, 42, Odivelas, e Tiago Quental, 32, Coimbra, são os últimos fadistas a lutar por lugares na final do concurso, organizado numa parceria da Câmara Municipal com a Sociedade Musical Capricho Setubalense

 

Os participantes, acompanhados por Custódio Magalhães, na guitarra portuguesa, e Vítor Pereira, na viola de fado, interpretam, cada um, dois temas, prestações avaliadas por um júri composto por Amílcar Caetano, da Capricho Setubalense, Teresa Lopes Alves, fadista, e Joaquim Maralhas, da Rádio Amália

 

As entradas na segunda e última semifinal custam cinco euros para o público, com direito a uma bebida.

 

O vencedor do 8.º Concurso de Fado de Setúbal, cuja gala final se realiza no dia 20, recebe 500 euros e um convite para atuar na Feira de Sant’Iago 2016, enquanto o segundo e o terceiro classificados ganham 250 e 125 euros.

 

O concurso, patrocinado pela União das Freguesias de Setúbal e pela Fundação Buehler-Brockhaus, conta também com o Prémio do Público, no valor de 125 euros e com o direito de participação na Feira de Sant’Iago, e o Prémio Melhor Fadista do Concelho, igualmente com acesso a atuar no certame.

05 SEX

10h00

14h30

Gratuito

CARNAVAL EM AZEITÃO

Desfiles e animação carnavalesca pelas escolas e infantários de Azeitão, de manhã em Vila Nogueira, com espetáculo no "rossio", e à tarde em Brejos, com festa no Parque do Morango.

Org.: Junta de Freguesia de Azeitão

05 SEX

10h00

Gratuito

CARNAVAL DA COMUNIDADE EDUCATIVA

Desfile de crianças das escolas e infantários de Setúbal, entre a Praça de Bocage, a Baixa e a Avenida Luísa Todi.

Org.: CMS

07 DOM

15h30

Gratuito

DOMINGO DE CARNAVAL

Animações de rua com palhaços, andas e malabarista, e, às 16h00, "Inauguração", de OLI&MARY, espetáculo de criação conjunta para miúdos e graúdos, com uma linguagem clownesca passando por várias técnicas circenses.

Praça de Bocage

Org.: CMS

Ao longo de dez horas, Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016 partilhou, no sábado, numa dezena de locais distintos do concelho, a diversidade desportiva e cultural que marca o ritmo do quotidiano setubalense.

Da cidade de Setúbal a Azeitão, a prática física através da fusão do desporto com diferentes formas de espetáculo envolveu perto de seis centenas de participantes em várias atividades da iniciativa “Em 10 horas e em 10 locais – Viver a Diversidade Desportiva e Cultural de Setúbal”.

 

A iniciativa de abertura do calendário de eventos de Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016 organizado pela Câmara Municipal despertou a atenção da população, com perto de duas mil pessoas a assistir e também a participar nas várias atividades.

 

A Praça de Bocage, no centro histórico da cidade, recebeu o primeiro ponto de atividades, entre as 09h00 e as 10h00, com capoeira pelo Centro Cultural Água de Beber e pela AMA Capoeira, música pelo Grupo de Percussão Sant’Iago Olodum e dança por escolas associadas da Associação de Setúbal de Dança Desportiva.

 

Seguiu-se, das 10h00 às 11h00, atividades no Jardim do Bonfim, com ginástica pelos utentes do programa Desportivamente em (Re)Forma, jogos tradicionais dinamizados pelos serviços municipais e atuações da Academia de Música e Belas-Artes Luísa Todi.

 

Em Brejos de Azeitão, no “Parque do Morango”, entre as 11h00 e as 12h00, houve râguebi pelo Vitória Futebol Clube, esgrima pelo Núcleo de Pentatlo Moderno de Azeitão, da Escola Municipal de Desporto de Setúbal, e hip hop kids por Sónia Ribeiro, do Grupo de Dança e Escola e Hip Hop da Capricho Setubalense.

 

De volta a Setúbal, no Alegro, das 12h00 às 13h00, houve escalada pela APPACDM de Setúbal – União Desportiva para a Inclusão, futebol mini pela Academia Futsal Estrelas de Setúbal e pelo União Futebol Comércio e Indústria, a par de música de percussão pelo projeto Tamborzinho da APPACDM de Setúbal.

 

O Parque Urbano de Albarquel foi o quinto local da maratona desportiva deste dia, com atividades das 13h00 às 14h00. Neste local houve voleibol pela Academia de Vólei de Praia, demonstrações de slackline e trickline, assim como danças urbanas dinamizadas por Bruno Abreu e Sheila Pereira.

 

Da frente ribeirinha à Bela Vista, a prática física continuou das 14h00 às 15h00 no Parque Verde da Bela Vista, com BMX pelo Núcleo de Bicross de Setúbal e parkour & freerunning practitioner por Luís Alkmim, com animação musical a cargo de um DJ Set por LONO – Land of No One.

 

Novamente no corredor ribeirinho, a partir da Praia da Saúde, houve um conjunto de atividades náuticas dinamizadas entre as 15h00 e as 16h00, com vela pelo Clube de Vela do Sado, canoagem pelo Clube de Canoagem do Sado, bem como remo e vela pelo Clube Naval Setubalense.

 

Igualmente entre as 15h00 e as 16h00, o Auditório José Afonso foi palco de uma demonstração de patinagem artística com a participação da Juventude Azeitonense Associação Cultural, do Clube de Patinagem do Sado, do Clube Naval Setubalense e Casa do Pessoal da Secil – Clube de Patinagem.

 

Além de atividades de slackline e longline, bem como uma atuação e desfile de percussão pelos Bardoada – Grupo do Sarrafo, aquele equipamento foi o ponto de partida da Corrida “H’AJA Saúde”, atividade informal de abertura de Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016 que culminou na Praia da Saúde.

 

Já o Cais 3 do Porto de Setúbal acolheu, das 16h00 às 17h00, vários apontamentos de ginástica e dança, incluindo trampolins, tumbling e dança jazz pelo Vitória Futebol Clube, step dance pelo Ginásio Costa Azul e danças africanas por Iza da Costa, da Associação Cabo-Verdiana de Setúbal.

 

A penúltima atividade do “Em 10 horas e em 10 locais – Viver a Diversidade Desportiva e Cultural de Setúbal” realizou-se entre as 17h00 e as 18h00, no Largo de Jesus, com momentos de dança ao ritmo de salsa e de tango argentino pelo Enclave – Cultura em Movimento, assim como bachata pelo Setubailas.

 

A maratona de atividades desportivas culminou no Jardim da Algodeia, local que recebeu, entre as 18h00 e as 19h00, muay thai pelo Elite Fight Gym e taekwondo pelo Clube de Taekwondo du Bocage, assim como música de percussão por Fernando Molina e dança do ventre por Andreia Gravata e Catarina Branco.

José Mourinho

José Mourinho convida-o a participar na abertura de Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016. Este sábado participe nas 10 horas da festa do desporto.

Publicado por Setúbal 2016 - Cidade Europeia do Desporto em Terça-feira, 26 de Janeiro de 2016

ABERTURA DE SETÚBAL CIDADE EUROPEIA DO DESPORTO 2016

30/01/2016

SETÚBAL CIDADE EUROPEIA DO DESPORTO E DO AMOR

Senão, vejam as nossas Ruas...

Nada se Pode Comparar Contigo

O ledo passarinho, que gorjeia 
D'alma exprimindo a cândida ternura; 
O rio transparente, que murmura, 
E por entre pedrinhas serpenteia; 

O Sol, que o céu diáfano passeia, 
A Lua, que lhe deve a formosura, 
O sorriso da Aurora, alegre e pura, 
A rosa, que entre os Zéfiros ondeia; 

A serena, amorosa Primavera, 
O doce autor das glórias que consigo, 
A Deusa das paixões e de Citera; 

Quanto digo, meu bem, quanto não digo, 
Tudo em tua presença degenera. 
Nada se pode comparar contigo. 

Bocage

SONETO CV

Não chame o meu amor de Idolatria 
Nem de ídolo realce a quem eu amo, 
Pois todo o meu cantar a um só se alia,
E de uma só maneira eu o proclamo. 
É hoje e sempre o meu amor galante, 
Inalterável, em grande excelência; 
Por isso a minha rima é tão constante
A uma só coisa e exclui a diferença. 
'Beleza, Bem, Verdade', eis o que exprimo; 
'Beleza, Bem, Verdade', todo o acento; 
E em tal mudança está tudo o que primo, 
Em um, três temas, de amplo movimento. 
'Beleza, Bem, Verdade' sós, outrora; 
Num mesmo ser vivem juntos agora.

William Shakespeare
         
 
 
         Saberás que não te amo e que te amo

posto que de dois modos é a vida,
a palavra é uma asa do silêncio,
o fogo tem uma metade de frio.

Eu te amo para começar a amar-te,
para recomeçar o infinito
e para não deixar de amar-te nunca:
por isso não te amo ainda.

Te amo e não te amo como se tivesse
em minhas mãos as chaves da fortuna
e um incerto destino desafortunado.

Meu amor tem duas vidas para amar-te. 
Por isso te amo quando não te amo 
e por isso te amo quando te amo.

Pablo Neruda

O humano coração com mais verdade ...
Amo-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade.

Amo-te afim, de um calmo amor prestante
E te amo além, presente na saudade.
Amo-te, enfim, com grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante.

Amo-te como um bicho, simplesmente
De um amor sem mistério e sem virtude
Com um desejo maciço e permanente.

E de te amar assim, muito e amiúde
É que um dia em teu corpo de repente
Hei de morrer de amar mais do que pude.

Vinicius de Moraes

Fotos gentileza Misé Pê

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Setúbal foi considerado o Melhor Destino Gastronómico do Ano

 

 

 

Setúbal foi considerado o Melhor Destino Gastronómico do Ano pela Revista Wine Essência do Vinho, categoria para foi nomeada com Évora, Loulé e Peniche. O prémio foi-me entregue na noite de 29 de Janeiro, em cerimónia realizada no Hotel Crown, no Porto. Mais uma merecida distinção para a nossa cidade.

ESTA CIDADE NÃO PÁRA MAIS...SETÚBAL ESTÁ NA MODA !

Fim de Ano Azul 2015: balanço 

 

– Ruas, hotéis, restaurantes e bares de Setúbal encheram no “Fim de Ano Azul”, réveillon com concertos e um espetáculo de fogo de artifício sobre o rio Sado a que assistiram milhares de pessoas.

 

A frente ribeirinha de Setúbal voltou a ser, pelo quinto ano consecutivo, o local de excelência para receber o novo ano, com o réveillon organizado pela Câmara Municipal e o troiaresort a ser dinamizado na Doca dos Pescadores e agora também na zona da Praia da Saúde.

À meia-noite, depois de concertos pela banda Os Meus Meninos e pelo artista Jorge Nice, as atenções das mais de 30 mil pessoas que marcaram presença ao longo do corredor ribeirinho voltaram-se para o céu, para um espetáculo pirotécnico sincronizado entre a cidade e Troia que uniu as duas margens do Sado.

 

De copos erguidos ao novo ano, o brinde e os desejos foram feitos na festa do “Venha Passar um Fim de Ano Azul Numa das Mais Belas Baías do Mundo”, com as unidades hoteleiras do concelho a registar, em média, taxas de ocupação de 90 por cento, enquanto os restaurantes do centro de Setúbal estiveram completamente lotados.

 

A chegada de 2016 não foi festejada apenas a partir da frente ribeirinha, com a população sadina a sair à rua para assistir ao fogo de artifício noutros pontos da cidade com vista privilegiada sobre a baía, como as Escarpas de Santos Nicolau e o Miradouro de São Sebastião.

 

Depois do espetáculo pirotécnico sobre o plano de água do rio Sado, as primeiras horas da noite foram animadas por um set musical pelo DJ Tó Patronilho, na Doca dos Pescadores, enquanto na Praia da Saúde a animação continuou com um espetáculo por Jorge Nice.

A folia da noite mais longa do ano foi alargada a perto de meia centena de bares e restaurantes daquela zona de Setúbal que aderiram ao programa “Azul”, com música diversificada e animação própria que se prolongou até de madrugada.

 

A festa do “Venha Passar um Fim de Ano Azul Numa das Mais Belas Baías do Mundo”, organizada em parceria com a Águas do Sado, a Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra, o Turismo do Alentejo, a Atlantic Ferries e o Casino Troia, também se fez na outra margem do rio, com atividades na Marina de Troia.

Festa de Fim do Ano junto ao Rio Sado

Setúbal recebe 2016 com uma festa de fim de ano que une as duas margens do Sado, numa noite de animação que inclui música na frente ribeirinha da cidade e um espetáculo de fogo de artifício sobre o rio.

Com o Estuário do Sado como pano de fundo, a Câmara Municipal de Setúbal e o troiaresort organizam pelo quinto ano consecutivo o programa de réveillon “Venha Passar um Fim de Ano Azul Numa das Mais Belas Baías do Mundo”, com atividades centradas na noite de dia 31.

A frente ribeirinha de Setúbal volta a ser o local de excelência para receber o novo ano, com o programa “Azul”, dinamizado na Doca dos Pescadores e na Praia da Saúde, a proporcionar um conjunto de animações, de participação gratuita, para setubalenses e visitantes da cidade.

Numa tenda instalada na Doca dos Pescadores, a partir das 23h00, há um concerto com a banda Os Meus Meninos. Depois do fogo de artifício sobre o plano de água do rio Sado, à meia-noite, as primeiras horas da noite são animadas pelo DJ Tó Patronilho, num set musical a dinamizar entre as 00h30 e as 02h00.

Nesta edição do programa “Venha Passar um Fim de Ano Azul Numa das Mais Belas Baías do Mundo”, a animação vai também até à renovada Praia da Saúde, local no qual a animação musical da noite de réveillon é assegurada por Jorge Nice, que atua entre as 23h00 e a 01h00.

A festa da noite mais longa do ano também é feita nos bares e estabelecimentos de diversão noturna da frente ribeirinha e da Avenida Luísa Todi, que dinamizam, entre as 02h00 e 06h00, programas de animação para aqueles que escolhem Setúbal para a última noite de 2015.

O programa “Azul”, organizado em parceria com a Águas do Sado, Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra, Turismo do Alentejo, Atlantic Ferries e Casino de Troia, também se faz na outra margem do rio, na Marina de Troia, com o espetáculo pirotécnico sobre o rio Sado a centrar atenções da festa a partir da meia-noite.

 

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

SETUBAL TEM VALORES QUE O PROPRIO VALOR DESCONHECE

 
    HA MUITA GENTE POR AI QUERENDO TER UM MINUTINHO DE GLORIA SEM MEXER EM NADA E ESPERANDO SENTADO.  ENQUANTO OUTROS TRABALHAM DISCRETAMENTE E SURPREENDEM-NOS COM FATOS OUSADOS E QUE NEM TODOS PODERAO HONRAR.
 
 
  E o caso do senhor ARMANDO CABRITA  mais conhecido pelo '' JANGO ''
 
Cada vez que dou o divertido passeio pela nossa costa do Sado,  mais conhecida pelo PUA deparo-me com uma pessoa nadando longe, longe ate que a sua cabeça seja so um pontinho no azul do nosso rio.  Muitas vezes o confundi com uma boia de sinalizaçao, ou com um doido qualquer que ia sair envolto em gelo...Verao e Inverno ele parece um golfinho e isso começou a intrigar-me...
 
Esperei um dia desta semana que voltasse  a terra firme para me certificar de que nao era peixe. E deparei-me com uma pessoa afavel e divertida que gosta de falar da sua vida, do encanto que tem pelo mar e das aventuras que partilhou com seu pai pescador e figura tipica como ele,  tao atipico mesmo.
 
Gentes do mar, nascidos nestas aguas e aprendendo a nadar antes de saberem andar ele foi aprendendo com o pai a respeitar vontades e aceitar a vida como ela se apresentava.
 
Um dia ao pai do JANGO, O ti Cabrita, foi proposto por um finorio endinheirado,  fazer uma Chata.  Barco tipico de pescadores para irem ao peixe aqui pelo Sado.  Sem mais rodeios e acertado o preço de 40 contos o nosso pescador propôs-se pensar bem como ganhar o dinheirinho e pôr o homem a andar de barco...Assim como assim,  havia de arranjar maneira de fazer uma "coisa" que flutuasse e o fizesse ganhar uns tostões para alegrar a amarga vida.  Pelo sim, pelo nao exigiu o dinheiro antes para poder comprar o material necessario.
 
Foi mesmo a tampa da arca la de casa a base da invençao e com mais umas madeiras cruzadas e preguinhos fininhos foi montando o que se pareceria mais com a tal "chata" que o chateou muito porque tinha folgas por todos os lados... Entao o nosso inventor metido a grande armador resolveu forra-la de alcatrao e mais um pouco de pedra moida.  Nao viesse o "diabo tece-las" e a obra prima se afogasse.  
 
Quando viu que a sua invençao começava a tomar forma pintou-a do verde do seu Vitoria do coraçao e cheio de verde esperança, e  la foi com o homem lança-la à água do rio Sado em grande pompa e festejo.  
Frente ha Gávea perante os olhares cepticos do filho JANGO e da sua mulher, o brilhante barco assim que apanhou agua afundou-se pesadamente e nem uma ponta ficou de fora para contar o que se tinha passado. A familia deu à perna e o comprador ficou sem poder falar durante tres dias...
 
 
Rico desta e de outras experiencias o nosso JANGO foi crescendo mergulhando no nosso rio, no nosso mar e em outros rios e mares onde a sua destreza e feitos ja lhe valeram colunas nos jornais e admiradores nas margens.
 
O  Senhor ARMANDO CABRITA.  ''JANGO'' para os feitos.  Ja fez este ano 21 vezes a travessia a nado entre Setubal e Troia. Treinando todos os dias no nosso rio desde 1964.   Esta preparando a travessia do Tejo entre a Trafaria e Lisboa, indo a pe de Setubal ate Cacilhas e nadando ate a Trafaria.  
 
Isto nao e para todos e nao ha maneira de ludibriar ninguem!  Porque ou nada com muita energia ou afunda-se como a "Chata" feita pelo seu pai.
 
 
MODA, MODA, MODA gosta destas historias de gente valente e corajosa. 
Gosta da generosidade destes homens prontos a despirem-se de preconceitos para atingirem o nirvana da sua cabeça pensante.
 
MALENA MARTINS

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Setúbal recebe bandeira do desporto em Bruxelas
José Mourinho e Rosa Mota acompanham presidente da Câmara

O treinador de futebol José Mourinho e a ex-atleta Rosa Mota participam, na quarta-feira, na cerimónia de entrega à Câmara de Setúbal da Bandeira de Cidade Europeia do Desporto 2016, no Parlamento Europeu, em Bruxelas, na Bélgica. Segundo o município, a comitiva setubalense que se desloca a Bruxelas, liderada pela presidente da Câmara Municipal, Maria das Dores Meira, e o vereador com o pelouro do Desporto, Pedro Pina. José Mourinho e Rosa Mota são os padrinhos da candidatura. A decisão de atribuir a Setúbal a Bandeira da Cidade Europeia do Desporto foi anunciada no passado mês de Julho pelo presidente da Associação das Capitais e Cidades Europeias do Desporto, Francesco Lupatelli. O relatório de avaliação do ACES Europe reconheceu o potencial desportivo da cidade e identificou a serra da Arrábida, o rio Sado e o mar como locais de excelência para a prática desportiva.

<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<

 

Mutant, desfile do estilista Filipe Blanquet

 
Um evento desta natureza não se destina apenas aos "beautiful people" que têm sempre lugar na primeira fila. É democrático, para todos, até porque os intervenientes podem ser os criadores e deusas que deslizam na passerela, mas são também as gatas borralheiras que cosem,penteiam, maquilham.
 
- O ANTES   
 -Os autores dos textos (e que belos os textos que as manequins disseram nos vídeos e os lidos pela Dina Barco - aposto que uns e outros escritos pela Dina!) e dos excelentes vídeos que precederam cada um dos desfiles. São também os que fizeram a instalação em terra e sal que era a passerela, os técnicos de som e luz, os músicos, o escultor que trouxe as suas peças, o pessoal da Escola de Hotelaria e Turismo, o pessoal da autarquia, a Presidente da Câmara. E o público.
 
 
- O DURANTE
 
 

Afinal de contas, a roupa também veste o espírito, a imaginação, que é a parte mais inteligente do homem.
É isso que fica, o intangível, a semente de mudança que o Filipe espalhou e que muitos irão receber e, por sua vez, reproduzir, transformar,...
 
 
- O DEPOIS
 

Fotos e Texto de Misé Pê

Já nas bancas a edição de OUTUBRO, da "SETÚBAL REVISTA".

Destaque para a grande entrevista que o treinador setubalense JOSÉ MOURINHO, nos deu em exclusivo.
Nesta edição apresentamos ainda entrevistas com LEONOR FREITAS, figura iconográfica dos vinhos da nossa região. Também com Piedade Fernandes, à cerca dos seus 25 anos de carreira artística e com o conhecido velejador JOÃO BARBAS, sobre a revitalização da ROTA DO SUL.
Dedicamos ainda 6 páginas a Palmela, para além de noticiário sobre as comemorações Bocageanas.
Escrevem nesta edição os nossos colaboradores Albérico Afonso Costa, Rita Sales, António Mendonça Costa, Arnaldo Ruaz, José Nobre e Paulo Sérgio.
Uma edição cheia de muito boa leitura.
"SETÚBAL REVISTA", uma leitura que faz bem. Numa banca perto de si!

2/09/2015

Vai amanhã para as bancas a edição nº 6 - Setembro 2015, da "Setúbal Revista".
O tema de capa é a convergência de opiniões á cerca da nova rotunda com a estátua do saudoso JJ. Depoimentos de antigos presidentes do Viória e figuras destacadas da cidade.
Destaque também para as Festas das Vindimas de Palmela, com entrevistas ao presidente do município, Junta de freguesia e Associação de Festas e artigos sobre aquela vila nossa vizinha.
O actor José Nobre vestiu, uma vez mais, a pele de Bocage e fala pelo poeta dos nossos dias em entrevista conduzida por Joaquim Gouveia.
O fado de Coimbra em Setúbal traz á Praça do Bocage, no dia 18, o 1º tenor e muito conhecido Dr. Fernando Rolim, pediatra renomado da nossa cidade.
Entrevistas com Nuno Costa, presidente da antiga Junta de freguesia du Bocage e com Sertório Herrera, a propósito do Centro Comunitário de Bocage.
Também as medalhas da cidade a entregar no próximo dia 15 são assunto desta edição onde contamos com artigos de Alexandrina Pereira, Dr. Ricardo Mira, Amilcar Malhó (gastronomia) e o nosso analista desportivo Paulo Sérgio.
Todos os motivos para não dispensar mais uma edição da "Setúbal Revista", amanhã nas bancas.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Edição Nº 5

~

https://issuu.com/setubalrevista

Nas bancas de Setúbal. A edição de Agosto, da Setúbal Revista.
Uma grande entrevista com Toy. Um intenso trabalho de reportagem sobre a produção de ostras de Setúbal. Uma viagem pelo Douro acima, no Intercidades. Entrevista com José Maria e Graziela Dias, do Teatro Estúdio Fonte Nova, sobre a 17ª Festa do Teatro de Setúbal. Artigos com assinatura de Albérico Afonso Costa, Paulo Sérgio e José Nobre e ainda um novo espaço dedicado à gastronomia assinado por Amílcar Malhó. Informação vária sobre as Nas principais bancas da cidade.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Sabores do mar, cervejas artesanais, sessões de cozinha ao vivo e animação musical são atrativos da segunda edição do “Marisco no Largo”, evento a realizar entre os dias 14 e 24, no Largo José Afonso.

A iniciativa, a decorrer ao longo de 11 dias, é organizada pelas empresas EV – Essência do Vinho e Unicer, com o apoio da Câmara Municipal de Setúbal e o patrocínio da Super Bock.

O “Marisco no Largo” integra o roteiro deste ano dos festivais “Super Gastronómicos”, iniciativa de âmbito nacional com eventos temáticos em Leiria, Lisboa, Vilamoura, Bragança e Porto.

No festival de Setúbal marcam presença cinco restaurantes típicos de Setúbal, nomeadamente o Âncora e Serrano, Martróia, Rius, Rius Vip e Solar do Marquês, com vasta oferta de iguarias e petiscos, a par da empresa produtora de ostras Neptuno.

O certame, a funcionar das 18h00 às 24h00, inclui vários momentos de animação musical e sessões de cozinha ao vivo com especialistas que apresentam propostas gastronómicas criativas e inovadoras confecionadas com marisco.

Marcam presença nas atividades de cozinha ao vivo, sempre com início às 21h00, o chef Luís Barradas, do Grupo Sea Me, no dia 15, e Filipa Gomes, apresentadora do programa televisivo “Prato do Dia”, do canal 24Kitchen, a 16.

Isabel Zibaia Rafael, autora do blogue “Cinco Quartos de Laranja”, é a convidada da ação demonstração gastronómica de dia 22, enquanto no dia seguinte, a 23, a cozinha é do chef Igor Martinho, dos restaurantes Mãe Luísa e Rockalot Acqua Bay.

O “Marisco no Largo” conta ainda com apontamentos musicais, com início às 22h00. Serginho Mota atua no dia 16, The Joes Band a 17, The Cinnamon Band a 23 e Rui Drumond, vencedor do programa “The Voice” Portugal, a 24.

No recinto há pontos de venda de cerveja, que incluem uma diversificada seleção de sabores artesanais, zonas de degustação com mesas e cadeiras, área de expositores e um auditório no qual decorrem as sessões de cozinha ao vivo.

As entradas para a segunda edição do “Marisco no Largo” custam 3 euros, com a oferta de uma cerveja Super Bock Original.

******************************************************************************************************

 

SABE TUDO EM: issuu.com/setubalrevista

"SETÚBAL REVISTA", edição nº 4 - Julho de 2015.
Vai amanhã para as bancas 08/07/2015  a nossa revista de Julho.
Ás 18 horas, fazemos o lançamento no quiosque do jardim de Algodeia, com uma sessão de fados e guitarradas em ambiente muito agradável. Estão convidados.
Esperamos por vocês.

zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

Acabámos de reabrir aos setubalenses e a Portugal o Convento de Jesus, depois de 23 anos de encerramento. 

Obrigada a todos os que nos ajudaram neste enorme trabalho. 

Grandes responsabilidades assumimos aqui hoje.
A responsabilidade de honrar meio milénio de história; de respeitar e valorizar a nossa memória colectiva depois de 23 anos de encerramento da mais valiosa joia do nosso património local.
A responsabilidade de, perante Setúbal e o País, nos comprometermos a continuar a trabalhar na requalificação deste que é um dos mais importantes monumentos portugueses.
Até que esteja totalmente reabilitado com a ajuda do magnífico projeto do arquiteto Carrilho da Graça.
Até que possa ser devolvido, no seu total esplendor, a Setúbal.
A Portugal.
Responsabilidade que queremos continuar a assumir com a partilha do dever que temos, no Poder Local e no Poder Central − ou melhor, na Câmara Municipal de Setúbal e no Governo da República − de recuperar este importante pedaço da nossa memória coletiva.
Este é um espaço que desperta profunda afetividade nos setubalenses.
Aqui se realizaram, no pós-25 abril, em tempos de novas e justas esperanças, algumas das mais marcantes iniciativas culturais a que uma cidade que fervilhava de política e cultura assistiu até hoje.
Aqui nasceram muitas gerações de sadinos até 1959, data em que se inaugura o novo hospital distrital que substitui o Convento enquanto unidade de saúde.
Este foi o espaço que albergou importante comunidade religiosa, onde se discutiram tratados e assuntos de Estado.
Aqui também se fez Setúbal.
Por isso assumimos e assumiremos a responsabilidade de fazer Mais Setúbal com a continuação das iniciativas de reabilitação do Convento de Jesus.
Que permitiu, também, a exposição de uma parte importante das coleções do Museu da Cidade vedadas ao público há mais de duas décadas.
A ruína irremediável foi impedida com muita obra invisível; que foi aplicada nas infraestruturas de suporte do edifício, nas coberturas, no interior das paredes.
Foi executada a proteção, drenagem e obras associadas no alçado norte, incluindo sistema de bombagem, a renovação total do edifício do Convento com a substituição do telhado, restauração das paredes de pedra e alvenaria e o restauro completo da ala oeste, com novos pisos e todos os acabamentos para funcionar como primeira galeria expositiva do museu.

Finalmente, foi recuperado o claustro e a fonte octogonal central.
Em matéria de conservação e restauro, foi feita limpeza e restauro de telhas, azulejos e pavimentos cerâmicos; limparam-se e restauraram-se pinturas murais, trabalhos em madeira, outras pinturas e quadros e iniciou-se a recuperação da Sala do Capítulo.
Quisemos assumir esta responsabilidade, depois de 23 anos de hesitações, de más escolhas.
Assumimos a responsabilidade de impedir a ruína irremediável deste monumento.
Fizemo-lo num momento em que o Poder Central, no anterior Governo, poderia ter abandonado a candidatura a fundos comunitários do POR Lisboa já aprovada para a recuperação do monumento.
Tal como noutras situações, aceitámos substituir o Poder Central nas suas responsabilidades e assumimos a posição contratual do Estado nesta candidatura e o pagamento da comparticipação nacional de uma obra que, para já, custou mais de três milhões e seiscentos mil euros.
Assumimos responsabilidades que aceitámos que fossem também nossas.
Mas temos de caminhar acompanhados.
Precisamos que o Governo caminhe connosco, senhor Secretário de estado, e nos ajude a acabar esta obra.
Temos ainda a responsabilidade de executar o que falta neste Convento.
E o que falta para cumprir o projeto do senhor arquiteto Carrilho da Graça é concluir a recuperação das alas norte e leste do Convento, recuperar totalmente o Coro Alto, bem como o seu teto e a torre sineira, recuperar a estrutura da Igreja de Jesus e respetiva cobertura e construir um edifício de apoio com mil metros quadrados para acomodar funções científicas, técnicas e administrativas do museu.
E, claro, responder a uma justa − mais do que justa − aspiração dos setubalenses, que é a necessária reformulação do Largo de Jesus e do seu pavimento, ainda que esta seja uma obra que terá de ser enquadrada de outra forma.
Eis o que falta. 

Estamos disponíveis para assumir metade deste valor, pelo que é necessário que o Governo crie condições para que a outra metade possa ser financiada por fundos europeus, sem que, com este financiamento, se prejudiquem outros investimentos municipais apoiados por fundos comunitários na área metropolitana de Lisboa.
Esta é a responsabilidade que temos de partilhar com urgência.
Para que possamos anular os riscos que a organização Europa Nostra identificou neste monumento, que, em 2013, foi apontado como um dos sete monumentos em maior risco no continente europeu.
Esta organização europeia merece, aliás, uma especial palavra de agradecimento pela atenção que dedicou ao nosso Convento e pelas diligências que fez a vários níveis, nomeadamente junto do governo português.
Por isso, aqui deixo aos seus responsáveis e aos que, localmente nos ajudaram a chegar até à Europa Nostra, o agradecimento de Setúbal, em especial ao presidente da Associação Portuguesa de Casas Antigas, senhor Hugo O’Neill

Há alguns anos atrás, em animada conversa com amigas e amigos, disse que não sairia da Câmara Municipal de Setúbal sem recuperar o Convento de Jesus.
Perguntaram-me por que haveriam de acreditar em mim, se até então nada se tinha resolvido e já tinham passado quase duas décadas sobre o encerramento do monumento.
Respondi-lhes, simplesmente, que assim seria porque tinha, e tenho, a força necessária para levar este enorme desafio até ao fim.
Aqui chegámos, daqui continuaremos o caminho.
Porque vamos cumprir o compromisso que assumimos de fazer Mais Cidade, o compromisso de concluir a obra do Convento de Jesus.
Claro que neste percurso foram muitos os que acertaram o passo connosco. 
Ou melhor, andaram sempre ao nosso ritmo.
Destaco e homenageio a Dra. Teresa Patrício Gouveia pela capacidade que teve de compreender, enquanto exercia funções governativas na área da cultura, a necessidade de apoiar as primeiras obras de conservação da Igreja.
Destaco e homenageio todos os que, na DGPC/ex-IGESPAR e CCDR, apoiaram intervenções fundamentais para que o monumento não se degradasse mais.
Destaco e homenageio o Arquiteto Carrilho da Graça, pela capacidade que teve de compreender e interpretar tão bem o monumento, pela paciência de esperar tantos anos pela concretização das suas ideias.
Deixo, também, uma palavra de agradecimento a todos os técnicos e dirigentes, presentes e passados, do IPPAR, IGESPAR, DGPC e CCDR, agradecimento que estendo aos trabalhadores municipais − dos técnicos superiores aos assistentes operacionais − e aos trabalhadores das empresas que executaram a obra, e que, juntos, sempre deram o seu melhor, tudo fizeram para que pudéssemos aqui estar hoje.
A história deste convento também se fará com os seus nomes. 
Acima de tudo, homenageio os setubalenses que sempre acreditaram que o convento seria recuperado; que lutaram por isso.
E agradeço-lhes com emoção por me terem permitido e aos que me acompanham no executivo municipal, também aqui fazer Mais Cidade, Mais Setúbal.
O nosso trabalho no executivo municipal é feito, dia após dia, de muitas alegrias, de desilusões e choques com a realidade.
Não há dia em que não me alegre, dia em que não me enfureça, dia em que não me espante.
Creiam que assim é.
Mas é também isto que nos faz sonhar, porque todos os que ocupam transitoriamente lugares de topo nas autarquias e todos os que os acompanham nas vereações vivem destes sonhos.
De imaginadas cidades; de sonhadas vidas melhores para todos os que a povoam.
É o que nos move. 
Sonhar e fazer uma cidade melhor, uma cidade entendida muito para lá das suas estruturas viárias, edifícios, equipamentos, jardins.
Uma cidade justa, de todos e para todos...
A reabertura do Convento ajuda-nos a realizar um pouco mais dessa cidade sonhada.
Porque, como dizia outro dos nossos poetas maiores:
Pelo sonho é que vamos,
comovidos e mudos.
Chegamos? Não chegamos?
Haja ou não haja frutos,
pelo sonho é que vamos.
Basta a fé no que temos,
basta a esperança naquilo
que talvez não teremos.
Basta que a alma demos,
com a mesma alegria
ao que desconhecemos
e ao que é do dia-a-dia.
Chegamos? Não chegamos?
─ Partimos. Vamos. Somos

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Para um fim de semana tranquilo.
Uma leitura que faz bem!
À venda nas bancas da cidade

 


 

Festa recria Setúbal quinhentista

Um mercado de artes e ofícios, exposições, música, jogos tradicionais, demonstrações de esgrima e de animais são atividades de uma festa a realizar no dia 23, na Praça de Bocage, no âmbito dos 500 anos do Foral Manuelino de Setúbal.

O projeto educativo “A Festa do Foral”, organizado pela Autarquia, através do Arquivo Municipal de Setúbal, propõe, ao longo de todo o dia, um conjunto de atividades de participação gratuita, para todas as idades, que dá a conhecer vários aspetos do período quinhentista.

Além de um mercado de artes e ofícios, o recinto instalado na Praça de Bocage, a funcionar das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00, acolhe um espaço de “Educação”, no qual estão patentes as exposições “500 anos do Foral Manuelino de Setúbal” e “Trajes Quinhentistas”.

Pinturas faciais e modelagem de balões, jogos tradicionais e música de cariz quinhentista pela Associação de Allius Vetus são disponibilizados no espaço “Lúdico/Cultural”, enquanto na zona dedicada à “Natureza” são exibidos falcões, cães de realeza e póneis.

A “Festa do Foral”, com abertura às 10h00, inclui várias animações ao longo do dia, como demonstrações de esgrima histórica, às 10h30 e às 16h30, a peça “A Princesa do Sal”, pelo Teatro do Elefante, às 11h00 e às 15h30, e uma exibição em voo livre de aves de rapina, às 11h30 e às 16h00.

O programa inclui ainda, às 15h00, uma recriação da entrega do foral a Setúbal, com alunos a montar uma guarda de cavaleiros à chegada do arauto do rei D. Manuel. No encerramento do certame a realizar no centro histórico de Setúbal, às 17h00, há um apontamento de música e dança quinhentista. 

O projeto educativo “A Festa do Foral” é organizado no âmbito das comemorações dos 500 anos do Foral Manuelino de Setúbal (1514-2014), com um vasto conjunto de atividades abertas à população a decorrer na cidade desde o ano passado.

Fonte: C.M.S.

 Há Festa no Parque

O Jardim do Bonfim, em Setúbal, recebe nos dias 30 e 31 o “Há Festa no Parque”, iniciativa que proporciona diversas atividades para todas as idades.

A quinta edição do evento, de celebração do encerramento do ano letivo e do Dia Mundial da Criança, promove um programa para as famílias no último fim de semana do mês, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00.

 

Ateliers de pintura facial, pintura de mural, modelagem de balões, insufláveis, circuitos de prevenção rodoviária, dynamic bungee, jogos tradicionais, exposição de projetos escolares, música, dança, teatro, modalidades desportivas e peddy paper são algumas das propostas do “Há Festa no Parque”.

 

A atividade, organizada pela Câmara Municipal de Setúbal, apresenta um programa que concilia os aspetos lúdicos a componentes pedagógicas. Como habitualmente, decorre, em simultâneo, uma Mostra de Cursos e Profissões, que dá a conhecer aos jovens a oferta das diversas escolas secundária e profissionais, do ensino superior e das empresas.

 

Setúbal dá as boas-vindas à segunda edição da Feira Outlet

A Baixa comercial de Setúbal, localizada no centro histórico da cidade, volta a receber, a 28 de março, a Feira Outlet, durante a qual os comerciantes locais disponibilizam artigos e serviços a preços bonificados.

Esta segunda edição do projeto, impulsionado por lojas da Baixa comercial, com o apoio da Câmara Municipal e da União de Freguesias de Setúbal, decorre entre as 10h00 e as 22h00, o que representa um alargamento do horário de funcionamento em relação à estreia do certame, registada em outubro de 2014, e que ficou marcada pela multidão que atraiu àquela zona da cidade.

Cerca de 150 lojistas associam-se à iniciativa, através da qual são disponibilizados ao público produtos como vestuário, acessórios de moda, cosmética e artigos de decoração a preços muito convidativos.

O projeto, que procura estimular e revitalizar o comércio local, inclui momentos de animação de rua, o mesmo espaço público onde os comerciantes expõem os produtos a preços de outlet

 

SETUBAL E A CULTURA

Já conhece o Núcleo Museológico Urbano da Bela Vista? 
Acredito plenamente que toda a cidade beneficia da transformação que estamos a operar nestes bairros em colaboração com moradores e moradoras, que decidiram deitar mãos à obra e envolver-se nas decisões sobre o seu bairro.
A segunda fase do Núcleo Museológico Urbano da Bela Vista, com esculturas e instalações artísticas integradas em espaços públicos dos diferentes bairros que constituem aquela zona de Setúbal, foi inaugurada no fim de dezembro passado pela Câmara Municipal.
Quer pelo tipo de objetos escultóricos, quer pelo modo como foram integrados nos espaços públicos destes bairros, estamos perante algo de absolutamente inovador e, mais do que isso, de transformador pelo que simboliza na metamorfose da Bela Vista a que temos assistido.
Esta foi a segunda de três fases a inaugurar do Núcleo Museológico Urbano, projeto financiado até ao momento pela autarquia sadina e que conta com os apoios de várias empresas, uma vez que a maioria das obras de arte, da autoria de João Limpinho, foi criada a partir das ofertas de equipamentos industriais desativados.
A duas primeiras fases destinaram-se à colocação das esculturas e instalações artísticas, um total de 15 peças que já podem ser admiradas em diferentes ruas, avenidas e pátios que constituem os bairros da Bela Vista.
A terceira fase do projeto, que terá início em breve, destina-se à criação de um Centro de Interpretação do Núcleo Museológico, que, com a inauguração de ontem, passou a integrar a rede de museus de Setúbal.
Para a derradeira etapa, a Autarquia, além de já ter garantido financiamento comunitário através do programa RUBE – Regeneração Urbana da Bela Vista e Zona Envolvente, conta com o envolvimento direto dos moradores e das instituições locais, responsáveis no futuro pela manutenção das peças, bem como pela dinamização de atividades económicas e culturais que assegurem a sustentabilidade do novo polo cultural.
A Câmara Municipal conta ainda conduzir várias intervenções para melhorar a experiência dos visitantes do Núcleo Museológico Urbano da Bela Vista, nomeadamente com a instalação de sistemas de iluminação em obras de arte e a requalificação de zonas envolventes às esculturas.
Sobre uma das seis esculturas inauguradas, “Asas”, o autor das peças, João Limpinho, explicou ter considerado uma solução interessante “o facto de colocar umas asas num espaço relativamente fechado como é o caso de um pátio. Remete para o sonho da Liberdade, querer voar mais além. Além disso, não deixa de estar também relacionado com a associação de paraquedistas aqui localizada”.
Mais info aqui - 
http://www.mun-setubal.pt/…/bela-vista-exibe-arte-urba…/1671
http://www.mun-setubal.pt/…/arte-alinda-bairros-da-bel…/2642

 

Luísa Todi: 262.º aniversário - programa

 

Os 262 anos do nascimento da cantora lírica setubalense Luísa Todi são assinalados em janeiro com um programa promovido pela Câmara Municipal de Setúbal composto por uma cerimónia evocativa e vários apontamentos culturais.

 

O evento comemorativo, organizado em conjunto com a LASA – Liga dos Amigos de Setúbal e Azeitão, inclui no dia 9, às 09h30, a tradicional cerimónia de deposição de flores na glorieta erigida à cantora lírica setubalense, localizada na Avenida Luísa Todi.

 

No mesmo dia, às 21h30, há um concerto pelo Coral Luísa Todi, que inclui o Conservatório de Artes e o Coral Infantil. O espetáculo integra um reportório musical com temas clássicos e populares das entidades participantes e recupera algumas músicas da quadra natalícia e do Dia de Reis.

 

A atuação, a realizar na sede daquela instituição setubalense, tem direção artística de Gisela Sequeira, também maestrina do Coral Luísa Todi, e direção pedagógica de Nélson Caetano, responsável pelo Conservatório de Artes. Já o Coral Infantil é conduzido pela maestrina Raquel Fidalgo. Os bilhetes custam 2 euros.

 

No dia seguinte, a 10, às 21h30, o ator Ruy de Carvalho é homenageado num espetáculo de música e teatro no Fórum Municipal Luísa Todi, intitulado de “Trovas & Canções, Atores, Poetas e Cantores”. O evento, dinamizado no âmbito do programa “Luísa Todi Homenageia…”, tem bilhetes a 11 e 13 euros.

 

O programa comemorativo continua a 11 com a exibição do filme “Todi – A segunda morte de Luísa Aguiar”. A obra cinematográfica de Rui Esteves, de 2009, realizada para a série da RTP2 “Figuras Relevantes da Cultura Portuguesa”, passa às 16h00, na Casa da Cultura, na Sala José Afonso.

 

O filme, uma evocação da cantora setubalense que brilhou nos palcos europeus e morreu em Lisboa longe das luzes da ribalta, com direção musical de João Paulo Santos, é centrado no percurso de uma octogenária por Setúbal, Porto e Lisboa, durante 24 horas, no ano de 2008.

 

O programa comemorativo que assinala os 262 anos do nascimento da diva setubalense inclui ainda visitas guiadas ao Fórum Municipal Luísa Todi, nos dias 6, 7 e 8, para escolas, outras instituições e grupos informais, mediante marcação através do número de telefone 265 522 127.

 

As comemorações integram também a atividade “Luísa Todi apresenta-se…”, com animações cénicas para alunos do 3.º ao 6.º ano, dinamizadas ao longo do ano letivo, na Casa Bocage.

 

Os estabelecimentos de ensino do concelho interessados em agendar sessões no âmbito da atividade “Luísa Todi apresenta-se…”, com animações a cargo do serviço educativo do Museu do Trabalho Michel Giacometti, devem fazer uma inscrição através do telefone 265 537 880.

PARABÉNS PRESIDENTE

 

A Arte cobre a CIDADE do RIO AZUL

SETÚBAL ESTÁ MAIS BONITA

Belissima iniciativa dos comerciantes da baixa  de setúbal, é assim que se combate a concorrência das grandes superficies.

ENTRE O RIO E A SERRA UMA MULHER DE CORAGEM, A TININHA DAS ROUPAS MAIS ELEGANTES DA CIDADE, MODIFICOU E SOUBE EMBELEZAR A BAIXA DA NOSSA SETUBAL E ESTAMOS DE PARABENS!
E UM PRAZER PASSEAR NA BAIXA! 
FINALMENTE!
Malena Martins Foi um encontro inesperado e valeu a pena reconhecer na TININHA o seu lado tao creativo e tao original. Eu sei que ha quem venha criticar o trabalho feito mas, que se apresente o primeiro que faça melhor! Nem no pais inteiro ha quem tenha pensado e desenvolvido um trabalho assim, pela cidade e pelos comerciantes da baixa.
 
Malena Martins Foi um encontro inesperado e valeu a pena reconhecer na TININHA o seu lado tao creativo e tao original. Eu sei que ha quem venha criticar o trabalho feito mas, que se apresente o primeiro que faça melhor! Nem no pais inteiro ha quem tenha pensado e desenvolvido um trabalho assim, pela cidade e pelos comerciantes da baixa.
 
 

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Assim pode chover à vontade... Cidade Linda, a minha cidade!

Casa da Cultura à praça do Bocage.
 
 
A fortaleza de São Filipe é o resultado das ordens do monarca espanhol Filipe II sobre a fortificação da linha de costa que protege Setúbal e a foz do rio Sado. Atribuída durante largos anos a Filipe Terzi, sabe-se actuálmente que foi desenhada pelo Capitão Fratino em 1583, sendo composta de uma planta irregular poligonal, em estrela de seis pontas, com seis baluartes, e em acentuado declive sobre o mar, sendo protegida pelo lado Norte por uma segunda linha amuralhada. De acordo com os trabalhos de Rafael Moreira, é um esquema que podemos testemunhar no castelo de Santelmo, em Nápoles (MOREIRA, 1986, p.149).
Tem-se discutido muito a importância desta fortaleza no contexto da defesa da cidade e até no panorama da História da Arquitectura militar no nosso país. Enquanto que alguns autores a uma escala preferencialmente regional salientam o grau de evolução e a modernidade desta obra, outras opiniões apontam para uma certa incoerência entre o plano adoptado e as efectivas necessidades de defesa da região. Encontra-se neste último caso Rafael Moreira que evidencia "a opção formal claramente conservadora" do forte, mais "uma rocca à antiga, pesada e impressionante, destinada a manter uma guarnição fiel" do que "uma fortaleza moderna" (MOREIRA, 1986, p.149). Na mesma linha de pensamento, José Custódio Vieira da Silva salientou o facto de ao longo dos séculos esta fortaleza não ter sido objecto de melhoramentos e inovações estratégicas, por oposição ao forte do Outão, esse sim a verdadeira fortaleza defensiva da foz do Sado e da cidade de Setúbal (SILVA, 1990, p.84). Tendo em conta estes dados, a construção da Fortaleza de São Filipe surge como uma clara marca de poder do rei D. Filipe num território recentemente incorporado na coroa espanhola.
O espaço interior, que originalmente incluía a Casa do Governador e demais edifícios militares, foi substancialmente transformado para aqui se instalar uma das Pousadas de Portugal, após um violento incêndio ter destruído praticamente todas as estruturas interiores em 1868. Conserva-se ainda a pequena capela barroca, dedicada a Nossa Senhora e erguida no reinado de D. João V, cuja nave é integralmente revestida por azulejos da autoria de Policarpo de Oliveira Bernardes datados de 1736
 Atribuída durante largos anos a Filipe Terzi, sabe-se actuálmente que foi desenhada pelo Capitão Fratino em 1583, sendo composta de uma planta irregular poligonal, em estrela de seis pontas, com seis baluartes, e em acentuado declive sobre o mar, sendo protegida pelo lado Norte por uma segunda linha amuralhada. De acordo com os trabalhos de Rafael Moreira, é um esquema que podemos testemunhar no castelo de Santelmo, em Nápoles (MOREIRA, 1986, p.149).
Tem-se discutido muito a importância desta fortaleza no contexto da defesa da cidade e até no panorama da História da Arquitectura militar no nosso país. Enquanto que alguns autores a uma escala preferencialmente regional salientam o grau de evolução e a modernidade desta obra, outras opiniões apontam para uma certa incoerência entre o plano adoptado e as efectivas necessidades de defesa da região. Encontra-se neste último caso Rafael Moreira que evidencia "a opção formal claramente conservadora" do forte, mais "uma rocca à antiga, pesada e impressionante, destinada a manter uma guarnição fiel" do que "uma fortaleza moderna" (MOREIRA, 1986, p.149). Na mesma linha de pensamento, José Custódio Vieira da Silva salientou o facto de ao longo dos séculos esta fortaleza não ter sido objecto de melhoramentos e inovações estratégicas, por oposição ao forte do Outão, esse sim a verdadeira fortaleza defensiva da foz do Sado e da cidade de Setúbal (SILVA, 1990, p.84). Tendo em conta estes dados, a construção da Fortaleza de São Filipe surge como uma clara marca de poder do rei D. Filipe num território recentemente incorporado na coroa espanhola.
O espaço interior, que originalmente incluía a Casa do Governador e demais edifícios militares, foi substancialmente transformado para aqui se instalar uma das Pousadas de Portugal, após um violento incêndio ter destruído praticamente todas as estruturas interiores em 1868. Conserva-se ainda a pequena capela barroca, dedicada a Nossa Senhora e erguida no reinado de D. João V, cuja nave é integralmente revestida por azulejos da autoria de Policarpo de Oliveira Bernardes datados de 1736

 

'' Gente Linda da nossa cidade''

 

 

No Museu do Choco os poetas homenageiam a '' MULHER ''

 

"No Museu do Choco...poetas, fadistas e amizade da boa...tudo no Dia da Mulher..."

Contacte-nos